Musicas


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Contos: Minha foda com meu professor de Química‏

      Olá leitores do Big Pintos. Vou contar-lhes mais uma de minhas histórias... Pra início meu nome é Diego, mas todos me chamam de Dih. Hoje tenho 23 anos, moro em Niterói-RJ.
Tudo começou quando meus pais decidiram se mudar pra outra cidade, daí foi necessário que eu me matriculasse em outra escola pois na época eu cursava o 2º Ano do Ensino Médio. Fui a uma escola bem próxima da minha nova casa com meus pais, onde acabei conseguindo uma vaga. No dia seguinte estava atordoado, pois não conseguia encontrar minha sala- a escola tinha muitas salas, corredores- eis que surge um homem que devia ter uns 26 anos alto, forte, loiro, olhos azuis, vindo em minha direção e já me falando: “Há horas que o sinal tocou e você ainda está fora de sala?!”. Daí eu meio sem saber quem ele era falei: “Sou novo nesta escola...”. Ele se apresentou dizendo que seu nome era Marcos e perguntou qual era a minha turma pra me encaminhar até a minha nova sala de aula. Até então eu não fazia ideia de quem era aquele DEUS GREGO, se era professor, coordenador, ou coisa do tipo, mas, satisfiz minha duvida quando tocou o sinal porá próxima aula e algumas meninas cochichavam umas com as outras que agora seria a aula do Professor Gato! Daí pensei: SERÁ QUE É AQUELE CARINHA GOSTOSO DO CORREDOR?! Num deu outra! Ele entra na sala todo charmoso, dando Bom Dia e já começando a explicar sobre reações químicas. Eu nunca gostei de química... Sempre achei muito complexa... Ainda mais depois de conhecer o meu novo professor, pois em suas aulas eu não prestava atenção no que ele explicava e sim como seria ele com o pau duraço querendo me enrabar... Quem nunca teve vontade de dar pra algum professor Gostoso da época da escola? O tempo foi passando e as minhas notas em química estavam caindo consideravelmente... Já não sabia mais o que fazer, pois já tinha pedido auxílio aos meus colegas de classe e nada melhorava, quando certo dia o professor Marcos veio me perguntar: O que está acontecendo? Suas notas estão caindo cada vez mais, e isso me preocupa! E eu disse: Sempre tive dificuldade em química... E ele logo perguntou: O que você vai fazer hoje à tarde? Se quiser hoje à tarde eu te dou umas aulas de reforço. Daí eu falei: Ok. Estou precisando mesmo... Então combinei o horário com ele e o local (na casa dele!), nos despedimos e fui pra minha casa. Logo tomei banho, me aprontei pra não me atrasar pra aula de reforço... Fui a casa dele, cheguei no horário marcado, e ele me recebeu logo com um sorriso, pedindo pra que eu entrasse e que aguardasse, pois ele m orava sozinho e tinha louça pra lavar... Esperei-o... Não demorou cinco minutos e, ele pede pra que eu vá até a mesa da sala de estar para que comecemos a aula... Daí ele pegou uns livros que tinha em sua estante, começou a me explicar sobre reações químicas, entalpia, elementos da tabela periódica, dentre outros assuntos... Mas eu só tinha atenção pro volume que fazia em sua bermuda... Depois de certo tempo ele perguntou bem descaradamente: Diego, você tá prestando atenção na minha explicação ou na minha “mala”? Neste momento gelei dos pés a cabeça, por vergonha e medo da sua reação... E ele me disse: Já tem um tempo que percebo o seu jeitinho... Quando você fala, anda... E agora tive a minha confirmação! Fiquei trêmulo, sem ação, quando de repente ele pega na minha mão e leva até o volume que começava a crescer dentro de sua bermuda... Nossa! Pelo volume já pude perceber que o cacete dele era grande e bem grosso... Daí com um olhar bem sacana ele falou: “Desabotoa a bermuda vai...” Fiz o que ele mandou e comecei a alisar o pau dele por cima da cueca Box branca que ele usava... Daí ele pediu que com a boca eu tirasse sua cueca. Abaixei-me e tirei vagarosamente sua Box, quando de repente seu pau salta da cueca bem na minha cara... Seu pau tem uns 20 cm, grosso, cheio de veias, e com a chapeleta bem avermelhada e com o saco bem grande e volumoso. Ele pediu pra que eu chupasse toda aquela tora, e fiz o que ele mandou... Mamei aquele pau por vários minutos e ele gemia muito e dizia “Vai viadinho... Chupa meu pau, vai... Vadiazinha... Chupa o meu cacete... E eu sempre obedecendo às ordens do meu professor. Depois de muito chupar o cacete do professor Ele me leva até seu quarto, fecha a porta e pede pra tirar a roupa, pois ele quer me dar um “trato de língua”, daí tiro minha bermuda e fico de bruços na cama. Ele já vem todo sacana, abre minhas pernas e começa a lamber meu cuzinho bem gostoso, naquele vai e vem delicioso. Sua língua percorria todo meu rabo... Aquela língua quente e molhadinha... Daí ele me fala que vai me comer... Já fico apreensivo, pois já fazia um mês que num dava meu rabo pra ninguém... Então ele pega uma camisinha, bota naquele mastro excepcional, dá uma cuspida pra lubrificar meu rabo e começa a enfiar a cabecinha bem de leve... Eu começo a pedir pra ele por devagar, quando de repente ele soca tudo de uma vez só fazendo com que eu grite de dor... Nossa, a estocada daquele homem no meu rabo me fez sentir uma dor forte misturada com um prazer inigualável... E quanto mais ele bombava aquele mastro grande e grosso no meu rabo eu gemia de prazer... Daí ele tirou o cacete do meu cu e me colocou na posição de frango assado, e me enrabou mais e mais... E eu pedia pra ele socar mais fundo e ele socava com voracidade e me falava Gosta da pica do seu macho né? Sempre quis te comer... “Tava só esperando a oportunidade...” Depois de um bom tempo nas estocadas bem profundas ele anunciou que ia gozar. Depressa tirou a camisinha e começou a punhetar próximo a minha boca, pra que os jatos de porra fossem bem na minha garganta. De repente ele fala: Tá quase... Abre a boquinha vai... Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhh! E gozou jatos e mais jatos de porra bem quentinha na minha boca e me fez engolir tudo... Depois de engolir toda a porra ele me deu um demorado beijo. Fomos banhar, voltamos pra aula de reforço e depois disso eu melhorei no meu rendimento escolar... Também né... com Essas aulas de reforço, quem não aprende?

Nenhum comentário:

Postar um comentário